Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




DDO: Ceptro da Pureza

por Andrusca ღ, em 29.01.14

Capítulo 7

A Última Dança * Parte 1

 

- Não consigo fazer isto! – Exclamou Chelsea, com um breve tom de desespero, lançando as mãos ao céu e depois deixando-se cair sentada no chão. Cassie olhou para ela e suspirou, abanando a cabeça.

- E se tentares…

- Já tentei de todas as maneiras e feitios – queixou-se a ruiva, bufando – Não consigo. Aconteceu daquela vez no parque e nunca mais consegui.

A Guerreira Defensora encontrava-se no bosque por trás da sua casa, com a amiga. Estava a tentar fazer algo explodir, tal como fizera àquele demónio há já várias semanas, quando voltou a ser a Defensora do Oculto. Mas tudo parecia em vão.

- Não desistas ainda. Também demoraste algum tempo a controlar a telicnese – aconselhou Cassie.

- Mas isso era diferente.

Cassie pôs uma mecha do cabelo, actualmente com madeixas rosas e pintado de castanho, para trás da orelha e levantou-se da pedra em que estava sentada, aproximando-se da amiga.

- Queres saber o que eu acho? – Perguntou-lhe.

- O quê?

- Que desde que descobriste que os teus poderes provêm da Escuridão que estás mais reticente. Por isso talvez queiras conseguir explodir coisas, mas talvez não o queiras ao mesmo tempo.

- Não é isso – Chelsea esticou a mão e Cassie entendeu esse gesto como um pedido para que a ajudasse a levantar, e depressa correspondeu. A ruiva levantou-se e voltou-se para a amiga, encolhendo os ombros – Sim, é verdade que tenho um pouco de medo de perder o controlo. Mas se me conseguisse controlar seria muito mais fácil para me defender dos demónios.

- Mas lá está: tens medo. E enquanto o tiveres, enquanto não confiares em ti a cem por cento, nunca o vais conseguir fazer Chelsea. Aconteceu o mesmo antes, tiveste que aprender a confiar nos teus poderes para que conseguisses levitar e mover coisas. Isto não é diferente.

- Mover uma coisa é muito diferente do que a explodir, não digas que não. E se me enganar e atrapalhar e em vez de mover alguém, o expludo? Então viro uma assassina. A Guerreira Assassina – Cassie riu-se, mas Chelsea não achou graça nenhuma – Não te rias! Se os meus poderes vêm da Escuridão então só posso assumir que, mais cedo ou mais tarde, algo de mau vai acontecer devido a eles.

- Nada disso – disse a rapariga dos piercings – Eles apenas te seguem a ti. A única maneira de algo mau acontecer era se tu te tornasses má. São teus, quando os controlares consegues fazer o que quiseres, e apenas isso. Não foi o que te disseram?

- Num sonho, Cassie. A Faith, num sonho.

- E então? Até agora todos os outros sonhos têm estado certos, ou não? Porque é que este há-de estar errado?

- Ai, deixa. Não quero falar mais disto. Anda lá, quero tomar um banho e preguiçar. Amanhã é o último dia de aulas e à noite é o baile, por isso temos que descansar.

- Pois, pois – as duas começaram a andar entre os arbustos – Já estás a ficar com preguiça.

 

 

Chelsea enfiou a mala e a roupa, juntamente com os seus All-Star pretos, no cacifo à pressa e fechou-o com o cadeado. Saiu do balneário a correr e entrou no ginásio em pés de lã, para ver se o professor não dava pelo seu atraso. Todos os alunos estavam em roda em volta dele, e por isso Chelsea pensou estar safa.

- Chelsea, que gentileza juntares-te a nós – um comentário sarcástico voou da boca do professor, e Chelsea suspirou.

- Desculpe o atraso professor – pediu ela.

Aquele homem era incrível. Não lhe passava nada ao lado.

- Como estava a dizer – continuou ele –, eu sei que esta é a nossa última aula do ano e a maior parte de vocês já não volta para o liceu quando as aulas recomeçarem. Fico feliz que assim seja. Porém, devido a ter faltado na semana passada, tenho umas avaliações em atraso e preciso que sejam pacientes. Eu chamo-vos um a um e vão fazendo o que pedir, está bem? É ginástica, por isso os outros podem-se entreter com o que quiserem.

Os alunos começaram a dispersar, apenas ficou ao pé do professor uma rapariga baixinha e gordinha, que ele tinha chamado em primeiro lugar. Chelsea aproximou-se de Helen, enquanto ajeitava a sua trança, e dirigiu-lhe um sorriso.

- Hoje é o baile – disse-lhe logo a amiga, radiante.

- Pois é – concordou a ruiva. Porém a sua expressão não estava nada feliz, e antes que Helen perguntasse Chelsea resolveu dizer logo – Gostava que o Tony aqui estivesse.

- Eu sei… eu também – Helen abraçou-a de lado e juntou a cabeça de ambas, respirando fundo – Mas vá lá, é o nosso baile e ele ia detestar que não o aproveitássemos!

- Lá isso é verdade.

- O Jensen vem contigo?

- Sim. E o Rich e o PJ também vêm.

- Tenho uma coisa para te mostrar! – Lembrou-se Helen de repente, dirigindo-se à mochila. De lá tirou uma revista de mexericos, e abriu-a mais ou menos a meio. Voltou-a para a ruiva e permitiu-lhe ver uma fotografia de há poucas noites atrás, quando a Defensora lutou auxiliada pelo rapaz mascarado – Lê.

Chelsea agarrou na revista e assim o fez.

 

“Será um amor de outro mundo?

A Defensora do Oculto e o rapaz por quem, já várias vezes, se faz acompanhar foram avistados de novo, desta vez ao pé do Jardim Zoológico de Diamond City. Parece que, uma vez mais, juntos salvaram o dia dos “monstros” com que lutam. Mas a pergunta que deixam no ar é: serão estes dois um casal?

Não é novidade que os fãs da Defensora lhe gostavam de atribuir um romance a este jovem que tantas vezes a auxilia, mas será que ela finalmente cedeu à pressão e começou uma relação? E se sim, serão eles um casal normal no dia-a-dia que apenas salva o mundo e depois volta à vida quotidiana?

Sites da Internet estão cheios de montagens românticas feitas pelos fãs, demonstrando o desejo que têm em que os seus dois ídolos se acertem. Mas irão a Defensora e o rapaz da máscara negra tornar público o sentimento que os une?”

 

Chelsea soltou uma gargalhada e fechou a revista, entregando-a à amiga.

- Não fazia ideia que as pessoas de Diamond City eram tão fofoqueiras – comentou.

Helen ia responder, porém outra voz soou.

- Chelsea! Helen! – As duas viraram-se para o professor, e este olhava-as nada satisfeito – Quando disse para se entreterem, não era para ficarem a aula toda na conversa. Era para fazerem algo referente à disciplina – as duas olharam em volta e viram que alguns colegas faziam passes com bolas de futebol, outros jogavam badmington… - Quinze voltas ao ginásio, as duas, como castigo.

As duas suspiraram, e assentiram ao professor. Começaram então a correr, mas Chelsea já tinha mais resistência que Helen, por isso correu mais devagar para acompanhar a amiga. Pouco depois de começar foi chamada para ir fazer a avaliação, por isso foi para a zona dos colchões, onde o professor estava. A avaliação consistia em fazer o pino, o salto mortal e o flip-flop, com pirueta se possível. Este último Chelsea nunca conseguira fazer. Posicionou-se e fez o pino com mais facilidade do que antigamente; o salto mortal, ajudada pelo trampolim, também não lhe foi difícil. Então chegou o último exercício.

- Respira fundo Chelsea – aconselhou o professor.

Chelsea assim fez. Ela nunca fora má a ginástica, apenas a todos os outros desportos, e queria conseguir completar a avaliação sem recorrer aos seus poderes. Tentou uma vez, caiu. Ao longe viu um pequeno grupinho de raparigas irritantes a dar umas risadas, mas ignorou. Levantou-se e voltou a tentar, falhou.

- Talvez…

- Não – Chelsea interrompeu o professor e fechou os olhos, respirando bem fundo – Só mais uma vez.

“Concentra-te Chelsea. Tu saltas de prédios e sobes a árvores. Consegues fazer isto, apenas concentra-te”, incentivou-se. Relaxou o corpo e depois voltou a abrir os olhos. Começou a corrida e depois veio o pulo. Conseguiu, porém ao voltar a assentar os pés no chão escorregou e caiu.

- Está melhor – elogiou o professor – Volta à tua corrida, que eu não me esqueci.

Chelsea riu-se e lá foi.

 

 

A beldade de olhos verdes já tinha jantado e tomado banho quando o som da campainha se fez soar. Estava no quarto, de roupão vestido por cima da roupa interior, e o cabelo preso com uma mola, enquanto contemplava o vestido estendido em cima da sua cama. “O meu último baile da escola”, pensava. Bateram à sua porta e depois abriram-na logo de seguida. Chelsea voltou-se e sorriu.

- Já? – Perguntou – Ainda é cedo.

- Mas temos que nos despachar – argumentou Helen, pousando o saco com o seu vestido perfeitamente engomado também por cima da cama da amiga.

Cassie, que vinha também, revirou os olhos.

- Se fosse pela Helen, já tínhamos vindo há duas horas – reclamou, pendurando o seu vestido, pelo cabide que o saco tinha, na porta da casa de banho do quarto de Chelsea, que se encontrava entreaberta.

- Alguém está mesmo ansiosa por este baile… - murmurou Chelsea, ao mesmo tempo que ia buscar a pequena maleta de maquilhagem ao roupeiro, pousando-a na secretária.

- Só somos finalistas uma vez – afirmou Helen –, por isso temos que aproveitar. Agora vá, menos conversa e mais trabalho que os rapazes chegam daqui a uma hora.

Chelsea e Cassie abanaram a cabeça e Helen retirou o seu vestido de dentro do saco próprio em que o tinha levado, vestindo-o seguidamente. Assentava-lhe como uma luva, era rosa choque e bastante colado ao corpo, realçando-lhe as bonitas curvas. Logo a seguir quase que atropelou a rapariga dos piercings para poder ir para a casa de banho maquilhar-se com as coisas de Chelsea. Estava demasiado ansiosa e excitada.

Cassie também não tardou a vestir a sua indumentária, um vestido laranja e cinzento-escuro, com um padrão xadrez e até por acima dos joelhos. Apenas Chelsea preferiu primeiro arranjar o cabelo. Enquanto fazia uma longa trança ligeiramente puxada para o lado, em frente ao espelho do roupeiro, Cassie e Helen “lutavam” pelas sombras de olhos e o rímel. Quando ambas se despacharam da casa de banho, a ruiva foi para lá maquilhar-se. Aplicou uma sombra simples, mas um batom vermelho vivo. Só então pôs o corpo dentro do seu vestido preto, com alguns folhos, umas alças largas a atar ao pescoço e acima dos joelhos. Em seguida calçou as suas sandálias de tiras e salto alto, e depois olhou para as amigas. Helen tinha o cabelo preso num bonito carrapito, e Cassie usava o seu normalmente. Ambas estavam despachadas e sentadas na cama.

Nesse momento a campainha tocou. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Imagem de perfil

De Yria Rivers a 30.01.2014 às 16:49

ahahahah eu tenho a maior parte das ideias à noite quando é suposto estar a dormir e acabo por nunca escrever mas estao todas na minha cabeça
não, mas os testes do meu stor são mais difíceis que o intermédio (toda a gente teve melhor nota no intermédio que no dele)
Imagem de perfil

De ♥ Annie ♥ a 30.01.2014 às 22:07

Sinceramente tambem tenho medo que a Chels se descontrole com esses poderes..
Essa avaliação de ginástica é tipo super dificil, para a escola..
Alto excitex para este baile Helen..
OMD mas aquela noticia AHAHAHAH ADOREI! Eles que mostrem o seu amor á população! Iriam gostar.
Sem imagem de perfil

De Bruna a 01.02.2014 às 00:42

Só espero mesmo que o baile corra bem e que não haja nenhum imprevisto:) A Chelsea merece uma noite de folga;)

Comentar post




Mais sobre mim

foto do autor




The Ghosts

web counter free